27/04/2021 - Autor: Equipe Porankatu



O que fazer em cidades não turísticas?

Compartilhe

Cidades não turísticas dificilmente são escolhidas como destino na hora de planejar uma viagem. Porém, muitas vezes somos obrigados a ir para essas cidades mesmo sem termos as escolhidos como destino de uma viagem. Pode ser desde visitar um familiar ou amigo, resolver algum problema pessoal, até ir a trabalho. Por isso é importante saber o que fazer em uma cidade onde as opções não são tão obvias quando poderiam ser.

Normalmente, quando vamos procurar uma opção legal de cidade para viajar, costumamos priorizar aquelas que são cheias de pontos turísticos e lugares para visitar. Porém, na maioria das vezes essas cidades acabam sendo mais exploradas, logo, acabam possuindo um turismo mais caro.

Quer curtir uma viagem? Independentemente de qualquer coisa e com um preço bacana? Que tal optar por aquelas cidades pouco conhecidas e chamativas! 

Como fazer sua escolha?

Escolher o destino, montar rotas, e traçar um plano de viagem é a parte mais empolgante do passeio, né? 

É importante lembrar, antes de tomar sua decisão, que existem muitas cidades legais, as quais os moradores sequer têm consciência do potencial turístico, e geralmente elas estão localizadas nos interiores, como por exemplo, o interior do ES.

Quando falamos de turismo costumamos nos referir a lugares históricos, marcados por lutas e conquistas. Um exemplo disso são as cidades históricas de Minas Gerais. Também podemos imaginar lugares cheios de natureza, cachoeiras, rios, mares que englobam os turismos de aventura, servindo como exemplos, alguns esportes radicais.

Porém, o turismo vai muito além do que podemos imaginar. Ele pode englobar passeios:

  • Gastronômicos;
  • Negociais;
  • De Consumo;
  • Religiosos;
  • Esportivos;
  • De Saúde;
  • Rurais;
  • Estudantis, dentre outros.

A sua escolha dependerá daquilo que mais se adequa ao seu perfil.

Pino no mapa
Selecionar o destino de sua viagem para um local não turístico exige pesquisa e planejamento.

Na procura por um destino para viajar, você deve ir a fundo na pesquisa, mesmo que a cidade não tenha um potencial turístico claro ou famoso. Certamente, vai encontrar costumes ou características locais que poderá explorar. 

Alguns destinos são marcados meramente pela beleza natural, ou tradições características de uma pequena população. Cabe a você querer desvendar e descobrir as belezas do local que você irá ficar nos próximos dias. 

Dicas do que fazer se você escolher como destino uma cidade não turística:

  • Quando você chega em uma cidade que não conhece o potencial turístico já começa a desanimar, mas a dica é justamente não desanimar. Busque saber sobre a cidade, se informar historicamente.
  • Não pergunte sobre pontos turísticos apenas, de preferência nem pergunte. Pergunte o que eles fazem para se divertir, coisas que muitas vezes eles não enxergam como algo extraordinário. Na maioria das vezes, o que é comum e corriqueiro para os locais, pode ser algo novo e super inusitado a ser presenciado, experimentado ou vivenciado.
  • Outro bom conselho é você não ir sozinho. Sempre opte por estar na companhia de alguém, ou de um grupo de amigos, pois assim as coisas sempre serão mais legais. Ainda que vocês não encontrem o que fazer, poderão juntos pensar em algo divertido.
  • Opte por fazer amizades com pessoas que sejam conterrâneas. Tente explorar ao máximo o potencial do local, como por exemplo, conhecer uma cachoeira escondida, ou um restaurante tradicional do lugar, uma igreja construída há tantos anos. Tudo dependerá de qual atividade mais se adequa ao seu perfil de explorador. 
  • Saia em busca de aventuras, explore o centro da cidade, vá a sorveterias, cafés, faça amizades novas e converse com as pessoas.
  • Carregue sempre com você um mapa da cidade que você pretende desbravar, assim fica mais fácil de pedir ajuda aos moradores da cidade.
  • Leve em sua viagem um livro para espairecer. Se você realmente não encontrar nada do seu interesse, você não ficará totalmente sem nada para fazer.

Toda cidade é turística!

Os moradores, geralmente, não reconhecem o potencial que cidades não turísticas têm, mas na verdade existe um universo de coisas para explorar, que os próprios moradores locais têm dificuldade de visualizar ou valorizar. 

Nem sempre uma cidade que não é considerada turística não tem coisas para fazer. Geralmente isso surge dentro das comunidades de moradores que já estão acostumados com determinadas características da cidade. Porém, essa não valorização pode refletir diretamente na procura pelo turismo local. 

Não valorizar o potencial turístico da cidade pode refletir diretamente no seu desenvolvimento. 

Trilha na mata
Muitas vezes um pequeno trecho de estrada dentro de uma floresta já vale a visita a uma cidade.

Quem procura algo diferente do que está acostumado a ver, se encanta com pequenas coisas. Seja uma construção antiga, uma comida típica, ou um rio de água clara que passa ao lado da cidade.

Toda cidade tem alguma coisa a ser explorada! Pode ser que não seja aquilo que você está procurando, mas sempre tem! 

Não encontrei nada para fazer, e agora?

Uma dica para pessoas que embarcam em um destino que não gostaram, é explorar o que tem nas cidades próximas do lugar que você está. 

Se infelizmente sua viagem está sendo imensamente frustrante, pegue seu celular e pesquise as cidades mais próximas. Com certeza em alguma delas haverá um potencial turístico para aquilo que você está procurando. Seja um clube, ou um cinema pra você sair daquela rotina frustrante. 

Geralmente, cidades não turísticas são mais baratas para se hospedar. Como consequência, são menos caóticas do que as cidades propriamente turísticas. Se hospedar na cidade vizinha geralmente é uma boa dica para quem pretende economizar uma grana, e mesmo assim se divertir! 

Além de explorar dois locais diferentes, você ainda tem a oportunidade de obter o melhor custo benefício de todos. 

Para evitar frustrações maiores, planeje sua viagem!

É muito importante para quem vai viajar planejar o que pretende fazer. Manter o foco é sempre essencial para não se frustrar. 

  • Defina seu destino com clareza e independência;
  • Faça uma pré-lista das coisas legais que você pretende fazer e conhecer – quais são os objetivos da sua viagem? –
  • Comece a colher informações sobre o seu destino. Em primeiro lugar, faça o seu roteiro de viagem com os lugares que pretende conhecer e visitar antes de sair de casa;
  • Pesquise sobre o clima local, a melhor época para visitar e para evitar ficar preso dentro do hotel ou pousada devido a chuva ou mal tempo;
  • Avalie os custos da sua viagem e opte por condições mais viáveis, porque assim conseguirá hospedagens que mais se adequem ao seu perfil socioeconômico;
  • Se organize sempre com antecedência, deixe as malas prontas, e acima de tudo não perca tempo! Embarque logo no seu destino! 
  • Não se esqueça de verificar horários de funcionamento, por exemplo. Veja se as atratividades estão abertas e se precisam realizar agendamento prévio, para não perder a viagem.
  • Veja se o local oferece comercio, bar, lanchonete ou restaurante e se permite entrada de alimentos. Isso servirá para que você planeje se leva alimento ou consome no local. De qualquer forma, sempre tenha lanchinhos de emergência na bolsa ao sair para um passeio.

Se gosta e pretende realizar passeios ecológicos, dê uma olhada no nosso artigo “Passeios ecológicos: 6 motivos para serem a sua próxima escolha” ou se sua opção é uma viagem rápida ou um bate e volta num feriadão, leia também “Você viaja mesmo sem estar de férias?”

E aí, já arrumou as malas? Gostou do nosso texto sobre “O que fazer em cidades não turísticas? ” Então compartilhe com os seus amigos, e embarque na próxima aventura!

SEGMENTOS

SELOS

ETIQUETAS

Leia também

SEGMENTOS
SELOS
ETIQUETAS
SEGMENTOS
SELOS
ETIQUETAS

2024 - Todos os direitos reservados